?

Log in

No account? Create an account
entradas amigos calendário info alter ego mais antigo mais antigo mais recente mais recente
Guil
guil
guil
15 canções de 2010 - Assume The Perpendicular
 The Divine Comedy - Assume The Perpendicular
"I can't abide a horizontal life/ It's time to rise, assume the perpendicular"

2010 Foi o ano do regresso dos Divine Comedy, com um álbum de que gostei muito, Bang Goes The Knighthood. É o décimo álbum dos DC - e o anterior era já de 2006, tempo demais para esperar pelo regresso de Neil Hannon. Para além das canções em si, há dois motivos para gostar deste disco - o primeiro é o facto de ter comprado a edição especial, que inclui nove canções gravadas ao vivo em Paris, em Setembro de 2008, nas quais Neil Hannon canta versões de canções francesas de diversos autores (Amsterdam de Jacques Brel, Poupée de Cire, Poupée de Son, escrita por Serge Gainsbourg para France Gall, Les Copains D'Abord de Georges Brassens, e até Joe Le Taxi da Vanessa Paradis). Hannon desenrasca-se muito bem, num francês bastante decente - e é muito divertido ouvi-lo nestas versões. O segundo motivo, mais pessoal, é o facto de ter comprado este álbum na Rough Trade de Notting Hill, uma loja que adoro (até pelo papel que teve na música britânica nos anos 80). Por esse motivo, é um álbum que me faz lembrar Londres - e isso sabe sempre bem.

Tags:
mood: okay okay

ler 2 comentários | comentar
Comments
innersmile From: innersmile Date: January 14th, 2011 07:50 pm (UTC) (link)
pensavas que te safavas com essa facilidade? nah, tens de explicar porque é que escolheste esta canção :)
guil From: guil Date: January 15th, 2011 10:05 pm (UTC) (link)
Pensava que ninguém se dava realmente ao trabalho de ler os textos ;)
É curioso, quando estava a inserir o post apercebi-me que não justificava a escolha da canção, apenas do álbum, mas acabei por não editar o texto - mas agora não me safo...
A escolha é simples, acho. Embora todo o disco seja muito bom, cheio daquele delicioso humor do Neil Hannon e da sua habilidade na escrita de canções, esta música tem várias coisas que fazem com que não me canse de o ouvir: em primeiro lugar, a música em si é muito bonita, e "orelhuda"; depois, tem uma britishness enorme que me agrada - todas aquelas descrições da arquitectura da "stately home" ("Lavinia loves the lintels - Anna, the architraves/ Ben's impressed by the buttresses thrust up the chapel knave") são irresistíveis; finalmente, a letra faz-me lembrar pelo menos um fim-de-semana que passei em Ipswich, em 2006, quando passei dois meses em trabalho em Inglaterra, e durante o qual visitei um palacete que podia quase ser este que o Neil Hannon canta...
Por tudo isto, e já agora porque o conselho de não viver na horizontal e assumir a perpendicular me parece um belo conselho, tinha mesmo de escolher esta música para a lista. :)
ler 2 comentários | comentar