?

Log in

No account? Create an account
entradas amigos calendário info alter ego mais antigo mais antigo mais recente mais recente
Guil
Este projecto tem sido engraçado para observar as diferenças culturais entre nós todos.
De início pensei que teria oportunidade para conhecer melhor os alemães, eventualmente mudar a ideia que tinha deles - que aliás, já mudei, eles não são assim tão antipáticos e antissociais como parecem à primeira vista ;-) -, mas afinal de contas, acabei por estar a trabalhar com italianos e a poder apreciar a sua forma de vida e de estar no mundo.

Uma das coisas curiosas, pelo menos para nós portugas, é a questão do jantar... Esta gente faz questão de jantar várias vezes por semana em restaurantes italianos. A ideia deles é ir aí uma ou duas vezes a um restaurante alemão e o resto da semana a italianos... Claro que logo aqui há uma diferença entre nós - para mim, ir a um italiano ou a um alemão é sempre ir comer comida de um país diferente; para eles, ir a um italiano é como voltar a um bocadinho de casa, é estar mais perto do seu lugar.
Ora bem... Isto para nós acaba por ser estranho, quanto mais não seja porque no estrangeiro não há normalmente tantos restaurantes portugueses como italianos, sendo portanto mais difícil jantar comida portuga 3 vezes por semana sem andar a repetir sempre o mesmo local...
Por outro lado, estando na Alemanha, eu gosto de experimentar a cultura local, ir aos restaurantes alemães, às cervejarias de Colónia, beber Kölsch, comer salsichas, rumpsteaks e fígado, sauerkraut, puré de maçã e cebola frita... Comida estrangeira por comida estrangeira, prefiro que seja a local!

A desculpa dos italianos é que a comida alemã é muito pesada e não querem comê-la mais que uma ou duas vezes por semana - o problema é que, para mim, a comida italiana não lhe fica atrás... A pasta é pesada, se calhar tanto quanto um bom bife alemão, mas eles estão habituados e vêem um bom prato de tagliatelle al salmone como algo mais ligeiro...

Vê-se bem a diferença entre nós no que aconteceu esta semana - resolvemos tentar um novo restaurante italiano que vinha aconselhado num pequeno guia da cidade... Telefonámos a marcar e lá fomos, eles todos contentes por irem comer a comida deles mais uma vez, eu a pensar «pronto, está bem, lá vamos comer isto outra vez...».
Quando chegámos, tive uma agradável surpresa... O restaurante era um misto de italiano com sul-americano (boliviano, se não estou em erro). Havia uma empregada (casada com o dono, julgo) que falava espanhol, as paredes estavam decoradas com pinturas de influência sul-americana, havia mandioca frita como entrada... E a pasta era realmente muito boa...
Opinião dos italianos - o restaurante não era grande coisa, porque não era realmente italiano, era uma mistura, era estranho. Repare-se que não criticaram a comida - admitiram que sim, a pasta era boa. Mas no entanto... não era italiano!
Convenhamos... 3 dias por semana a comer comida do país deles... Eu julgaria que gostassem de variar e de experimentar algo diferente! Mas não... Se não for feito como manda a tradição italiana, nada feito...

Enfim... :-)

Tags:

comentar
No avião, a sei lá quantos metros de altitude e a quantos quilómetros por hora de velocidade. Algures sobre a Alemanha, suponho...

Ao lado das folhas de papel, um copo de plástico com sumo de maçã, igual a todos os outros sumos de maçã que peço religiosamente às hospedeiras que passam com o carrinho de bebidas pré-"refeição ligeira".

São 22:48 no meu relógio, hora local. Terminei há pouco "O Lobo Das Estepes", de Hermann Hesse, enquanto esperava em Frankfurt pela correspondência. Agora, estou sem leitura e não me apetece dormir - já o fiz no primeiro vôo, Dusseldorf-Frankfurt, numa hora agitada pela turbulência e pelo estranho sono semi-acordado mas com sonhos, típico das dormidas a bordo.

Assim sendo, escrevo!

Tags:
mood: tired tired

comentar
A sobrevoar Paris - que saudades...

Diz o comissário de bordo que em Lisboa está bom tempo, "a lot nicer than in Germany". Segundo parece, estarão 15°. Bom, em Colónia estavam 6,5° às quatro e meia da tarde e caiu granizo à hora de almoço... Ah, e em Milão o aeroporto de Malpensa foi fechado devido à neblina que gerou uma visibilidade de apenas 100 metros - os pobres dos italianos não puderam viajar e tiveram que passar a noite em Dusseldorf.

Realmente, às vezes Portugal parece um pequeno paraíso... :-)

Tags:
mood: tired tired

comentar
Ah, a fantástica refeição (sim, estou a ser irónico...)

Mas enfim, hoje nem foi dos piores dias - galinha de fricassé, com um arroz cheio de bocadinhos de cenoura (a cenoura é um dos meus ódios de infância, mas nem tentei separá-la, era demasiado pequena); uma entrada com o mesmo aspecto estranho e não comestível de sempre; como sobremesa, uma pasta cor-de-rosa com sabor a pastilha Gorila de morango, coberta de raspas de chocolate.

Café de avião é que nem vê-lo, afinal ainda me resta alguma dignidade...

Tags:
mood: tired tired

ler 2 comentários | comentar