?

Log in

No account? Create an account
entradas amigos calendário info alter ego mais antigo mais antigo mais recente mais recente
Guil
Estive a ler as respostas dadas pela natura, pelo innersmile e pelo naovouporai à minha questão sobre a privacidade/sinceridade e os weblogs e a pensar um bocadinho nelas.

Acho que tenho à partida algumas diferenças de base em relação à natura no que toca à minha forma de estar aqui. É que, desde o início, eu quis que a minha presença no lj fosse o mais sincera possível. Tentei evitar que me descobrissem, não dei o link a ninguém, escolhi um nick que não me revelasse (aliás, este é o meu segundo nick, precisamente porque achei que com o primeiro havia uma ténue hipótese de ser "apanhado"), arranjei iniciais e abreviaturas para falar das pessoas mais chegadas... Tudo isto para poder ter o máximo de sinceridade nos meus posts, para poder falar realmente do que me fosse na alma, sem problemas de ser reconhecido. Ao contrário do que tu escreves, natura, eu queria atingir um nível alto de sinceridade - mas sem exposição.

O que leva à questão levantada pelo nao_vou_por_ai - porquê esse medo da exposição? De que se tem medo afinal?

Pois... Esta não é fácil de explicar... A verdade é que eu acho que se escrever um diário que sei que tem possibilidades de ir parar às mãos de pessoas que me conhecem e que eventualmente até são objecto de algumas das entradas nele escritas, eu sei que não vou ter tanta sinceridade a falar delas. Vou necessariamente cortar algumas coisas. Porque há coisas que se pensam e que se sentem que devem ficar guardadas. Eu não chamo a isto censura como tu lhe chamaste, Bruno, chamo-lhe... oportunidade, se quiseres. Há coisas que eu não quero que os meus amigos ou a minha namorada fiquem a saber por aqui. Ou se calhar nem quero que eles fiquem a saber de forma alguma!... Às tantas, até é mesmo medo, mas então que seja! Uma coisa é nós admitirmos algo ao nosso "diário", outra é chegarmos às pessoas e dizermos-lhe o mesmo na cara. Não é que possa haver mal em admitir o que pensamos, mas o que é facto é que por vezes não é sensato que o façamos de uma forma destas.

Estou a fazer-me entender? Às vezes enrolo-me um bocado na escrita, sorry... :-(

Depois, há um factor engraçado... Quanto mais eu tentei cobrir as pistas que me pudessem identificar, mais livre me senti para escrever. No entanto, com a liberdade que temos, começamos a abrir-nos de tal forma que se algum nosso conhecido começar a ler o nosso diário facilmente nos identifica... Ou seja - procuramos o anonimato para termos liberdade, mas com a liberdade somos mais facilmente identificados e lá se vai o anonimato...

Tudo isto me levou a uma conclusão - o lj é, sem dúvida, uma experiência interessante. Tenho pensado sobre muita coisa aqui, tenho "conhecido" gente muito interessante e, muito importante, tenho escrito cada vez mais. Como diz o innersmile, só o facto de saber que há alguém a ler leva a que eu escreva mais vezes, leva a que reflicta sobre o que hei-de escrever, leva a que em última análise desenvolva a minha própria escrita e a capacidade de síntese. Não quero perder isto.

No entanto, parece-me claro que vou ter que mudar um pouco a minha filosofia enquanto membro desta comunidade... Sei que será fácil para muita gente que me conhece identificar-me pelo que já aqui escrevi. Aliás, já vi pelo menos uma pessoa aqui no livejournal que me conhece pessoalmente, embora não esteja certo que já me tenha identificado. O que vou fazer a partir de hoje é escrever tendo muito mais consciência desse facto. Vou pensar duas vezes naquilo que escrevo aqui - não quero dizer que vou passar a escrever posts do género "acordei de manhã, tomei banho, fui sair com amigos e voltei para casa para jantar". Não é isso. Aliás, se calhar nesta filosofia cabem todos os posts que fiz até aqui. O que quero dizer é que vou assumir de vez que há coisas que não cabem aqui. Que há posts que devem ficar guardados num caderno preto no fundo da gaveta (ainda que também esses estejam sempre sujeitos a ser descobertos) ou na minha cabeça. O meu lj será um local de reflexão sobre o que vou vendo e vivendo e como tal, necessariamente sobre o que sinto e sobre as pessoas que me rodeiam - tal como tem sido até aqui. Mas agora não vou ter receio que alguém reconheça uma foto que eu aqui queira pôr, ou que se lembre que conhece alguém que trabalha no mesmo sítio que eu e que, oh coincidência, também é da minha terra e tem uma namorada tal e qual a minha...

Vou censurar-me?
Não.

Vou é reservar o meu direito a manter na intimidade algumas coisas. Afinal de contas, se há algo que eu acho que não deve ser lido por ninguém, então não faz sentido nenhum colocá-lo aqui. É óbvio que há gente aqui a ler e é mais óbvio ainda que eventualmente alguém conhecido há-de chegar aqui (aliás, já chegou mesmo).

Espero que esta mudança não seja aparente no que escrevo. Não vou escrever menos vezes nem escrever de forma diferente. Vou apenas guardar algumas pequenas coisas para mim mesmo. E assim, talvez paradoxalmente, escreverei muito mais livre e despreocupado.

Um abraço e obrigado por terem respondido às minhas dúvidas!

Tags:
mood: pensive pensive

ler 3 comentários | comentar